Make your own free website on Tripod.com

Seleções do Reader's Digest
A revista que você não assina. Casa com ela. (nunca mais se livra)

No dia em que for criado o prêmio "Empresa Pentelho do Século", o Oscar irá para o Departamento de Marketing de Seleções do Reader's Digest.

Houve época, nos idos de 1960, em que Seleções era uma leitura deliciosa. Quanta coisa aprendi folheando a coleção do meu tio...

Muito tempo depois a revista passou a ser editada em Portugal e, desculpe-me a colônia portuguesa, ler travões em vez de freios não me agradava muito e afastei-me de Seleções.

Muito tempo depois resolvi fazer uma assinatura da revista para mim mesmo. Acho que era uma Sexta-feira 13. Ou um gato preto atravessou na frente do meu carro quando ia para o correio. Ou a agência dos Correios fôra construída sobre um cemitério indígena. O fato é que, quando seu nome entra para o cadastro de Seleções... não sai nunca mais. Vais passar o resto da vida recebendo os mais infantis prospectos jamais vistos em todo o mundo. Vai ter sua caixa de correio entulhada de malas-diretas que desafiarão a sua inteligência com testes perfeitamente previsíveis. Querem ver?

3star3.jpg (26673 bytes) O cartão enviado pela revista pergunta "quantos presentes surpresa você poderá ganhar". Você pode adivinhar?
3stars.jpg (19853 bytes) Veja na foto: o local da surpresa está intacto. Mas afirmo que ali irão aparecer 3 estrelas ao ser raspado. Tanta é a minha certeza que até fotografo ANTES de raspar. Pode até ser que eu tenha uma certa percepção extra-sensorial mas acho que não é este o caso...
3stars2.jpg (22548 bytes) Ora, ora. Eu acertei! Pois não é que ali estavam mesmo as três estrelas? Pode até ser engraçadinho nas primeiras 10 malas diretas. Nas outras 10 começa a não ter mais graça. Nas próximas 10 começa a irritar. Nas outras 10 você quer INCENDIAR O CARTEIRO!

Eu considero uma agressão à inteligência do leitor. Será que Seleções acha mesmo que alguém acredita no que diz os encartes? Não é um paradoxo achar que os leitores são inteligentes o bastante para comprar Seleções pelo nível de seus artigos... e achar que estes mesmos leitores possam acreditar em malas diretas tão imbecis?

Em uma carta "personalizada" enviada para mim, meu nome aparece em nada mais nada menos que DEZESSEIS vêzes, todas elas em caixa alta e em negrito. Gosto do meu nome mas não gosto de vê-lo impresso sem razão por uma página inteira. Principalmente sabendo que qualquer processador de texto (o popular Word, por exemplo) pode fazer isto. O fato de colocar a todo momento "Sr. Fulano" não confere uma gôta de atendimento pessoal à mala. Pelo contrário, irrita ainda mais!

Vejam outra pérola:

chave.jpg (22117 bytes) Esta é uma chave-fantasia que veio colada à última correspondência recebida por mim e por várias outras vítimas . Ela representa a chave do carro que você poderá ganhar! Veja o número do código cabalístico: MT14.
Este número, que corresponde ao prêmio que você estará concorrendo, pode estar em um dos três espaços a serem raspados pelo boboca-que-acredita-em-Seleções, . extra2.jpg (11534 bytes)
Sem ser preciso invocar as forças da Natureza ou os poderes de Greyskull, posso afirmar, antes de raspar, que o código cabalístico MT14 estará no carro mais caro...

O que vocês podem chamar de intuição eu chamo de experiência em mala-direta-de-Seleções. Aliás, o termo MALA está muitíssimo bem aplicado neste caso. É uma MALA mesmo. E sem alça!

extra.jpg (21924 bytes)
extra3.jpg (23003 bytes) Veja só, Lombardi! ... e não é que eu acertei novamente as minhas "previsões"? O mesmo código estava ali embaixo. Fantástico! Graças a esta coincidência posso concorrer a valiosos prêmios. O pessoal de Seleções deve achar que o oligofrênico, neste instante, sai correndo porta afora gritando "Viva! Viva! Sou otimista e vou ganhar!. Fui escolhido! Sou um sortudo! A vida vale a pena!"

Já fiz de tudo para ser banido do Banco de Dados de Seleções mas não consigo. Já passei duas horas passando O MESMO fax repetidas vezes para tentar sensibilizar alguém... sem sucesso. O pior é que utilizei até palavras não muito elegantes das quais me arrependo. Mas serve para mostrar até que ponto este enervante e "criativo" sistema de mala direta pode apurrinhar o juizo e o saco do leitor (pronto, já estou me alterando novamente só de lembrar...). Continuo a receber estas preciosidades criadas por algum cientista-psiquiatra que me vê como uma cobaia para suas experiências mais aterradoras.

Engraçado que eles dizem que eu fui "escolhido" dentre milhares de pessoas para concorrer ao prêmio. Como "fui escolhido"? Minha conta no banco está sempre no vermelho, pago meu Credicard sempre atrasado, não compro NADA de Seleções para não realimentar o computador deles há mais de 4 anos, não respondo às malas diretas e tenho ataques de nervos cada vez que o correio traz um envelope de Seleções! E ainda assim "fui escolhido"! Qual o critério?

São realmente muito chatos. E além de muito chatos, não sabem ouvir seus clientes. Se usassem moderação, poderia até mesmo pensar em refazer a assinatura algum dia... ou induzir meu filho a faze-la. Qual o quê. De Seleções quero distância.

Vou ter que interromper este texto porque o correio chegou e...

ARGHHH!  SOCORRO!!

CHEGOU OUTRA CARTA DE

SELEÇÕES DO READER'S DIGEST!

[Estrelando...VOCÊ!] [Fiat? Não, obrigado] [Eu exijo Qualidade] [Potência do Som][Piloto Por Um Dia]

[Turbulência][Você Tem Medo De Voar?] [Tudo Que Você Queria Saber Sobre Informática][Fazendo o Tempo Parar]

Aqui você volta para a [página principal]

Você é o visitante número